INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES SOBRE A OTOPLASTIA ESTÉTICA – CIRURGIAS DAS ORELHAS

Normalmente as seguintes perguntas são feitas por ocasião da 1ª consulta:

1- A CIRURGIA DA ORELHA EM ABANO DEIXA CICATRIZES?

    Sim. A cicatriz desta cirurgia é praticamente imperceptível, por

localizar-se atrás da orelha, no sulco formado por esta e a cabeça. Além

do mais, como se trata de região de pele muito fina, a própria cicatriz

tende a ficar muito boa dependendo da evolução. Cada paciente apresenta

tendências cicatriciais particulares que serão avaliadas caso a caso.

Há possibilidade de cicatrizes ruins em pacientes que já tenham tendência

a tê-las, como os quelóides (cicatrizes duras e dolorosas) e cicatrizes

hipertróficas.

2- QUAL O TIPO DE ANESTESIA QUE SE FAZ PARA ESTAS CIRURGIAS?

    Crianças: anestesia geral. Adultos: anestesia local, com ou sem sedação

(ou a critério).

3- QUAL O PERÍODO DE INTERNAÇÃO?

    Anestesia geral: até 24 horas - Anestesia local: 2 a 6 horas.

4- QUANTO TEMPO DEMORA ESTA CIRURGIA?

    Geralmente em torno de 90 minutos (bilateral), ou 60 minutos (unilateral).

5- HÁ PERIGO NESTA OPERAÇÃO?

    O perigo não é maior ou menor que aquele de se viajar de automóvel, avião ou mesmo o simples atravessar de uma rua. Os perigos de cicatrizes ruins, infecções, resultados insatisfatórios e outros, podem logicamente acontecer, mas conversaremos sobre cada um durante as consultas.

6- HÁ DOR NO PÓS-OPERATÓRIO?

    Geralmente sim, mas suportável; usa-se de rotina bons analgésicos. Quando houver a intercorrência de dor maior, poderemos combatê-la com analgésicos mais potentes.

7- COMO É O CURATIVO?

     Faz-se a proteção da orelha com curativos pequenos e modeladores, nas primeiras 24 hs da cirurgia (enfaixamento, principalmente em crianças), a fim de se evitar traumatismos locais. Posteriormente todos os pacientes devem usar obrigatoriamente, uma faixa de velcro ou tiara, sobre as orelhas, por mais ou menos 30 dias, até durante a noite.

8- QUANDO SÃO RETIRADOS OS PONTOS? HÁ DOR?

     Se usados pontos comuns, estes deverão ser retirados após o 10o dia, quase sem dor exceto discreto incômodo. Muitas vezes usamos pontos absorvíveis que não necessitam retirada.

9- EM QUANTO TEMPO SE ATINGIRÁ O RESULTADO DEFINITIVO?

     Assim que se retira o curativo já teremos em torno de 80 % do resultado almejado. Após 12 semanas, o resultado será definitivo. Logicamente o inchaço e o aspecto inicial não é bom.

10- NÃO HÁ O RISCO DE "VOLTAR O PROBLEMA DO ABANO" APÓS A CIRURGIA?

     Desde que devidamente conduzida a cirurgia, o resultado será definitivo. Convém salientar que uma leve assimetria sempre ficará, pois, mesmo as pessoas não operadas e que tenham orelhas normais, não apresentam simetria absoluta. Há possibilidade de certo retorno das orelhas à posição anterior devido à “memória das cartilagens”, ou seja, uma força natural dos tecidos do nosso corpo para tentar manter o problema que já existe há muito tempo, voltando a tracionar as orelhas para fora, principalmente quando em casos de alterações maiores e orelhas muito proeminentes para fora.

     Devemos ressaltar a probabilidade de persistir certa dormência das orelhas no pós-operatório devido ao inchaço e do próprio trauma cirúrgico dos nervos locais. Esta intercorrência pode melhorar rapidamente ou não. Já o inchaço pode persistir por mais tempo. 

11- PODE RESTAR ALGUMA DEFORMAÇÃO DAS ORELHAS APÓS A CIRURGIA?

     Sim. Para se mudar a posição das mesmas e às vezes os tamanhos, é necessário dar-se pontos internos para tracioná-las, até conseguir melhor resultado, juntando-as à cabeça, o que pode tracionar também sua cartilagem e causar alguma alteração da forma destas, principalmente nas regiões das “conchas” das orelhas, nos lóbulos, e nas partes superiores. Estes aspectos mudam muito durante o passar do tempo.

     Portanto, tenha a devida paciência de aguardar o período de evolução natural. Raramente a cirurgia das orelhas determina sérias complicações. Entretanto, sendo um procedimento cirúrgico, ocasionalmente poderão ocorrer imprevistos na evolução. Felizmente, esses eventuais imprevistos são passíveis de correções posteriores, mediante pequenas cirurgias complementares, permitindo-nos obter o resultado almejado. Os possíveis "imprevistos" não devem ser confundidos com as formas intermediárias pelas quais passam as orelhas, no pós-operatório imediato, até que atinja sua forma definitiva.

     Quaisquer dúvidas a respeito de uma possível complicação pós-operatória serão esclarecidas por nós, que anteciparemos a informá-lo (a) a respeito disto, sem qualquer constrangimento. 

É importante deixar claro que não temos como prever certamente a boa evolução de uma cirurgia, e assim poderá haver necessidade de gastos não previstos durante estas cirurgias, como: necessitarmos de internações em maior tempo ou até mesmo de CTI, necessidade de reintervenções em curto espaço de tempo, por exemplo, em casos de Hematomas ou infecções, e até mesmo reintervenções tardias para revisão de cicatrizes ruins ou complementos cirúrgicos (retoques) para alcançarmos melhores resultados.

Essas ocorrências geram então custos de parte hospitalar e médica, que deverão ser arcados por você. É importante que entenda muito bem isto. Então faça sua parte rigorosamente no pós-operatório, tanto imediato quanto mais tardio.

 

                              Esta despretensiosa mensagem foi elaborada com intuito de informá-lo (a) a respeito da

      correção cirúrgica das orelhas. Teremos imenso prazer em esclarecer detalhadamente quaisquer outras dúvidas. 

RECOMENDAÇÕES SOBRE CIRURGIAS NAS ORELHAS

A)PRÉ-OPERATÓRIO

     Comunicar-se conosco até a véspera da cirurgia, em caso de gripe, infecções, etc. Obedecer ao horário marcado para internação. Manter-se

     em jejum por um período de 6 hs antes. 

     Lavar os cabelos na véspera. Se você tiver cabelos compridos, não deverão ser cortados e assim mantidos até a cirurgia. Isto ajuda a

     disfarçar o curativo, nos primeiros dias.

     Procure comprar antes da data da cirurgia a tiara, em lojas de materiais esportivos, que deverá ser usada nos dias seguintes.

B)PÓS-OPERATÓRIO:

     Evitar sol, friagem, vento e traumatismos locais por um período de 10 dias.

     Não se deitar comprimindo as orelhas (não deitar de lado).

     Comparecer ao consultório para controle pós-operatório, nos dias indicados por nós.

     Obedecer aos horários dos medicamentos prescritos.

     Poderá retornar às atividades escolares, ou profissionais, de  4 a 5 dias após a cirurgia.

     Dieta livre.

     Para os curativos, somente limpeza com a própria água do chuveiro e sabão neutro, evitando tracionar as orelhas

     para frente para limpar atrás delas; pode-se usar um cotonete.

     Qualquer dúvida entre em contato conosco – 99105-8289.

     Somente seu médico sabe o melhor para você.