Informações sobre Lipoaspiração e/ou Lipoescultura

Existe uma certa confusão entre os termos Lipoaspiração e Lipoescultura. Geralmente são conceituais e pode-se dizer que se trata da mesma conduta. A Lipoaspiração é o recurso utilizado para se fazer uma Lipoescultura, independentemente se realizada  somente a retirada da gordura (Lipoaspiração), ou a sua reintrodução em outras áreas – enxertia (Lipoescultura).

A leitura destas observações sobre estas cirurgias, servirá para esclarecê-la (o) sobre os detalhes que certamente estão lhe interessando no

momento. Existem informações errôneas quanto a isto, informações essas geradas por casos excepcionais de pacientes operadas em condições adversas à normalidade.

     Os limites de retirada de tecido gorduroso previsto na Resolução do CFM permitem uma solução excelente para a quase totalidade dos casos. Admite-se a retirada de no máximo 7% do peso do paciente e em até 40% da extensão do corpo. Entendeu a Câmara Técnica de Cirurgia Plástica que acima desses limites o risco sobrepuja o benefício e, levando-se em conta que esta é uma cirurgia de finalidade estética e em pacientes sadios, os riscos devem ser sempre mínimos.

Muito se engana quem pensa que a lipoaspiração é uma cirurgia feita para emagrecer. Seu objetivo é a harmonização do contorno corporal.

Estas premissas estão bem explicitadas logo nos 2 primeiros artigos da Resolução Nº 1.711 do Conselho Federal de Medicina, que regulamenta a lipoaspiração:

     “CONSIDERANDO o decidido em sessão plenária de 10 de dezembro de 2003, resolve:
     Art. 1º - Reconhecer a técnica de lipoaspiração como válida e consagrada dentro do arsenal da cirurgia plástica, com indicações precisas para correções do contorno corporal em relação à distribuição do tecido adiposo subcutâneo.

      Art. 2º - Que as cirurgias de lipoaspiração não devem ter indicação para emagrecimento.”

 

- Clique para assistir ao vídeo sobre Lipoaspiração -